Apartamento novo ou em segunda mão?

Um dos maiores investimentos que qualquer cidadão efetua na sua vida é a compra da sua habitação permanente. Seguramente, durante um longo período de tempo, uma boa parte dos rendimentos serão destinados para cobrir o montante da compra. É por isso que a decisão de compra de habitação é sempre fruto de uma profunda análise. Embora seja possível mudar de habitação e isso seja uma prática habitual, o certo é que quando decidir comprar uma casa terá que pensar que isso será para o resto da sua vida. Ou quase. Desta forma, não se verá obrigado a ter que efetuar outra operação de compra numa altura que não lhe seja favorável.

Publicado por Finanças | 0
ventagem-fiscais

Apartamento novo ou em segunda mão

Comprar um apartamento novo ou um apartamento em segunda mão é uma das primeiras decisões que coloca em hipótese quando começa o processo de estudo de compra de habitação. Cada opção tem as suas vantagens e inconvenientes. Tomar uma decisão ou outra irá depender de muitos fatores e analisá-los minuciosamente levá-lo-á a tomar a opção correta. Noutras ocasiões esta decisão é fruto das circunstâncias, uma vez que pode iniciar a análise para determinar outros fatores, decidir exatamente do que é que está à procura e examinar o parque de habitações existente (sejam elas novas ou em segunda mão) que cumpre essas condições.

A localização da habitação irá determinar o seu tipo, os serviços que vai ter à sua disposição e até o tipo de vida que poderá ter. Costuma ser bastante habitual que os apartamentos novos se encontrem em zonas mais afastadas do centro da cidade, embora possam existir promoções de apartamentos que tenham sido construídos em áreas do centro urbano que antes estavam ocupadas por outras habitações. Esta situação na zona da periferia pode ocasionar que os serviços e lojas existentes sejam em menor quantidade. Por outro lado, costuma ser bastante habitual que estas novas construções estejam rodeadas de zonas verdes mais extensas, áreas desportivas e espaços para as crianças. As habitações em segunda mão podem encontrar-se nestas promoções, mas a grande maioria localiza-se em zonas mais próximas do centro da cidade e mais consolidadas.

Tamanho e preço de ambos os tipos de habitação

As habitações com alguns anos de construção costumam ter uma área maior do que aquelas que são construídas hoje em dia, a não ser que não tenha limitações ao nível do orçamento económico e que possa permitir qualquer área. Também o preço por metro quadrado dos apartamentos em segunda mão é menor, pelo que permitirá comprar uma habitação de maior área pelo mesmo valor. No entanto, tem que ter em conta que as habitações novas costumam ter uma distribuição mais atual, com elementos tais como quartos com casa de banho incluída ou mais espaço dedicado às arrumações, tais como armários encastrados em quartos e corredores.

Quanto ao preço, as habitações novas são mais caras, mas tem que avaliar que uma habitação de construção recente vai permitir viver nela sem ter que efetuar despesas adicionais, enquanto num apartamento em segunda mão é bastante comum ter que efetuar algumas obras. Estes trabalhos de adaptação da habitação aumentam o montante final do investimento a efetuar. Também esta necessidade de obras não lhe permite começar a viver nela a partir do momento da compra, uma vez que terá que esperar até as obras terminarem.

Despesas anuais

Qualquer habitação acarreta uma série de despesas anuais. Se viver numa urbanização nova com piscina, jardins e instalações desportivas (que terão que ser mantidas pelo condomínio), a respetiva despesa poderá superar consideravelmente a que existe em habitações em segunda mão, pois não têm estes serviços. Uma opção que existe frequentemente em habitações antigas é a de dispor de uma instalação de aquecimento centralizado, o qual também pode reduzir bastante este tipo de despesa que terá de pagar mensalmente.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0