7 razões para investir no setor do turismo em Portugal

O Turismo em Portugal bateu recordes em 2015 e prepara-se para registar números históricos também em 2016. Mas este não é o único motivo para investir neste setor. Conheça sete razões que tornam o turismo nacional num investimento atrativo

Publicado por Finanças | 0

1. Os números:

O Turismo é o setor que mais exporta em Portugal, sendo responsável por mais de 15% das exportações nacionais. Este setor gerou 11,4 mil milhões de euros em receita em 2015 e representa 8,2% do emprego em Portugal. A tendência mantém-se este ano. Entre janeiro e setembro, o setor criou 40 mil empregos e foram abertos 40 novos hotéis.

2. A procura:

Em 2015, o turismo português bateu recordes de hóspedes e dormidas. O país recebeu quase 18 milhões de turistas. Este ano, já visitaram Portugal quase 17 milhões de turistas, segundo os dados de janeiro a outubro apresentados pelo Instituto Nacional de Estatísticas. Olhando para as taxas de crescimento, o número de hóspedes e de dormidas registaram subidas de 9% entre janeiro e outubro de 2016.

3. Os incentivos:

O Estado português lançou, em fevereiro, uma linha de apoio ao investimento para a qualificação da oferta turística no valor de 60 milhões de euros, que já foi executada em 50%. Os players do setor podem também recorrer aos apoios comunitários através do Programa 2020, que já aprovou 365 projetos de turismo no valor de 250 milhões de euros. Além disso, o governo já prometeu lançar em 2017 um programa de digitalização para o turismo.

4. O interesse:

Entre janeiro e setembro, Portugal apareceu em 11.000 artigos internacionais. Estes números mostram que Portugal é um destino que está a atrair cada vez mais o interesse dos turistas de todo o mundo.

5. A inovação:

O Turismo de Portugal, em pareceria com várias incubadoras nacionais, lançou o projeto Turismo 4.0. Este programa visa apoiar start-ups na área das viagens e turismo, prevendo a criação de uma rede nacional de incubadoras de Turismo. Este projeto encontra-se entre os três finalistas dos Prémios de Inovação em Investigação e Tecnologia da Organização Mundial de Turismo, que serão conhecidos em janeiro de 2017.

6. A diversidade:

Portugal é um país com uma grande diversidade de oferta ao nível de turismo, não só em termos de paisagem - praia, cidade ou turismo rural - mas também de atividades desportivas e rica em experiências gastronómicas, que não exclui os célebres vinhos portugueses. Só no campo gastronómico, o país registou um número histórico de estrelas do famoso Guia Michelin. Para 2017 foram atribuídas 26 estrelas, mais 9 do que em 2016, num total de 21 restaurantes.

7. Os prémios:

A Madeira é considerada o melhor destino de ilhas, o Algarve o melhor destino de praia da Europa e Lisboa a melhor cidade de destino de cruzeiros, segundo a edição de 2016 dos World Travel Awards. Conhecidos como os Óscares do Turismo, estes prémios distinguiram várias regiões, projetos e hotéis nacionais, e Portugal arrecadou um total de 24. Já nos prémios Trip Advisor 2016, Lisboa é considerada o 12º melhor destino. 

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0