Ranking das exportações e importações de Portugal

Olhando para o saldo entre o que vendemos e o que comprámos ao exterior, Portugal continua a ser um país deficitário, tendo mesmo aumentado o saldo negativo em 2016: o défice da balança comercial atingiu 10.766 milhões de euros no ano passado, mais 281 milhões de euros quando comparado com 2015.

Publicado por Finanças | 0
A categoria de combustíveis tem um grande peso no volume de exportações e importações.

Tanto as exportações como as importações desaceleraram em 2016. Portugal vendeu mais 0,9% de bens e serviços ao exterior, comparando com 2015, ano em que o crescimento das exportações foi bem mais expressivo, totalizando 3,7%. Já o ritmo de desaceleração foi menor nas importações, que registaram um crescimento de 1,2% em 2016, depois de um aumento de 2,2% em 2015. Segundo estes dados do Instituto Nacional de Estatísticas, Portugal está mais dependente do exterior.

Uma vez que a categoria de combustíveis e lubrificantes tem um grande peso no volume de exportações e importações, o INE mede também a balança comercial sem este item para dar uma imagem mais fiável do que se passa nos restantes setores da economia. Neste caso, o défice foi bem menor, de 7.641 milhões de euros, mas continua a mostrar uma tendência de subida bastante notória ao registar um aumento de 1.405 milhões de euros face a 2015.

Os parceiros comerciais de Portugal

O grande parceiro comercial de Portugal é, sem dúvida Espanha. As exportações para o país vizinho valem mais do que todos os bens e serviços vendidos a países fora da União Europeia. No ranking, logo depois de Espanha, está França, Alemanha e Reino Unido como países de destino das exportações portuguesas.

A importância de Espanha repete-se quando se fala de importações. Olhando para os países que mais vendem bens e serviços a Portugal, o país vizinho destaca-se claramente. Os espanhóis acabam mesmo por vencer aos portugueses, uma vez que na relação comercial entre os dois países vendem mais do que compram. Na lista das importações, França e Alemanha trocam de posição, passando os alemães para segundo lugar e os franceses para terceiro. Em quarto lugar vem Itália. 

Os bens mais transacionados

Olhando especificando para aquilo que Portugal vende e compra ao exterior é notório que a lista é muito semelhante. Ou seja, o tipo de produtos que mais vendemos é também o tipo de produtos que mais compramos ao exterior.

No topo da lista de exportações e importações estão os produtos transformados. Mas destacam-se ainda em ambas as categorias bens como maquinaria, automóveis e componentes e produtos alimentares.

No topo da lista de exportações é possível ainda encontrar os bens semi-duradouros, como o vestuário e o calçado. Por outro lado, no ranking das importações há uma área com grande peso, os combustíveis e lubrificantes primários.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0