Produção industrial cresce na Zona Euro com dados de Portugal confidenciais

Excetuando a produção de energia, todas as áreas da produção industrial estão a crescer na Zona Euro. Polónia e França são os países com melhor desempenho, já Portugal continua a trajetória de abrandamento que regista desde o início do ano.

Publicado por Finanças | 0
Produção industrial cresce na Zona Euro com dados de Portugal confidenciais

A produção industrial está a crescer na Zona Euro e na Europa a 28. Dados do Eurostat, que comparam a produção em março de 2017 com os números do mesmo mês do ano passado, mostram um crescimento de 1,9% e de 2,4%, respetivamente.

Este crescimento ficou sobretudo a dever-se ao aumento da produção de bens duradouros, cujo crescimento foi de 4,1%. Ao contrário, a queda da produção de energia (de 4,8%) evitou um melhor desempenho do índice.

Já quando se olha à variação em relação ao mês anterior, a área da moeda única regista um ligeiro decréscimo entre fevereiro e março. Mas a queda ficou a dever-se ao recuo da produção de energia, cuja queda foi de 3,2%. Aliás esta foi a única componente de bens a recuar. Os bens de capital, os bens intermédios, os bens de consumo duradouros e não-duradouros  viram a produção aumentar.

Olhando para os dados em cadeia, a queda da produção foi mais notória na Lituânia, na Grécia e na Holanda, mas já a Roménia, a Estónia, a Polónia e França destacaram-se pelas subidas mais expressivas, de 2% ou mais.

O caso português

O destaque de Portugal nos dados divulgados pelo Eurostat está no facto de os números de março terem aparecido inicialmente como confidenciais, exibindo a letra ‘c’. Questionado sobre este facto pelo Finanças.pt, o Eurostat respondeu que os países podem fazê-lo. Mais tarde, e depois do esclarecimento prestado por Portugal, o instituto de estatísticas europeu divulgou os dados.

Em variação homóloga, a produção industrial de Portugal cresceu apenas 1,3%, valores que ficam bastante abaixo dos registados no final de 2016 (+4,9%). Já quando se compara o desempenho entre março e fevereiro, a produção industrial de Portugal sofre mesmo uma queda de 1,7%.

Embora com taxas de crescimento muito variáveis, os dados da produção industrial têm vindo a crescer em Portugal desde 2013, isto depois de terem afundado 6,2% em 2012 comparativamente ao ano anterior. Ainda assim, este não foi o pior ano na série de dados entre 2005 e 2016 apresentada pelo Eurostat. O fundo aconteceu em 2009, em plena crise financeira global, altura em que a produção industrial caiu 8,6%.

Apesar de a produção industrial estar a crescer nos últimos quatro anos, as taxas de crescimento ainda estão longe dos 3,1% registados em 2006, segundo a série de dados apresentada pelo Eurostat. A melhor taxa dos últimos quatro anos foi de 1,8%, em 2014.

Os dados do índice de produção industrial publicados pelo Eurostat medem a evolução do volume de produção da indústria, excluindo a construção, e são ajustados às variações sazonais e de calendário.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0