Principais características do crédito bancário para empresas

As empresas têm duas grandes formas de se financiarem: usando capitais próprios ou recorrendo a capitais alheios. Se no primeiro caso as condições são muito flexíveis podendo haver ou não remuneração, a verdade é que esta nem sempre é uma solução possível, restando a alternativa de recorrer a capitais de outros, como é o caso do crédito bancário.

Publicado por Finanças | 0
do crédito bancário para empresas

Ainda que com condições cada vez mais restritivas, os bancos continuam a ser uma das principais fontes de financiamento das empresas. Neste caso, há duas alternativas: recorrer ao crédito de curto prazo e ao financiamento a médio e longo prazo. Em ambos os casos, as condições que as empresas podem obter dependem do tipo de empréstimo a que recorrem, mas também à análise comercial que o banco faz à empresa e ao seu perfil de risco.

Crédito bancário de curto prazo

Entende-se por contrato de crédito de curto prazo aquele que é amortizado no prazo de 12 meses após a entrada em vigor do contrato. Neste caso, as empresas podem recorrer a várias soluções tendo em conta as finalidades a que se destinam, entre as quais:

- Empréstimos em conta corrente: são empréstimos para fazer face a necessidades pontuais de tesouraria. No final do período acordado, as empresas devem restituir os montantes acordados, acrescidos dos juros definidos.

- Conta corrente caucionada: neste caso, há um limite de crédito contratado contra a prestação de garantias que podem ser pessoais e/ou reais e mediante um plano de remuneração. O crédito pode ser utilizado segundo as necessidades de tesouraria da empresa e não há um plano de amortização predefinido. Os juros são proporcionais aos montantes utilizados.

- Descoberto bancário: são determinados limites de crédito que as instituições financeiras concedem às empresas estando associados aos movimentos da conta de depósito à ordem, para que possam ser supridas necessidades momentâneas de tesouraria. Neste caso, as empresas podem ter saldos negativos até determinados montantes e os juros são contabilizados diariamente sobre o valor do saldo em dívida. Normalmente, as empresas devem oferecer garantias, sendo os juros por regra mais elevados do que nas restantes soluções de crédito de curto prazo.

- Factoring: esta é a forma de as empresas garantirem que recebem o valor das faturas assim que estas vencem, evitando todos os inconvenientes associados aos atrasos de pagamento dos seus clientes. Assim que as faturas vencem, a instituição financeira assume o pagamento, melhorando a liquidez da empresa. O custo deste tipo de crédito está associado a uma comissão fixa, a comissão de factoring, sobre o valor dos créditos que foram concedidos.

- Desconto comercial: trata-se da antecipação de receitas relacionadas com vendas tituladas. Ao descontar um título de crédito, a empresa transforma uma venda a prazo em receita imediata. Os juros e os prazos estão relacionados com os montantes e com os títulos em causa.

Financiamento de médio e longo prazo

Quando as empresas precisam de financiamentos de montantes mais elevados e para outros fins que não os de dar resposta a necessidades de tesouraria, a solução está nos financiamentos superiores a um ano. Incluem-se nestes casos investimentos para aquisição de equipamentos, imóveis ou até viaturas. As condições de financiamento são estipuladas caso a caso.

TAGS:

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0