7 passos financeiros antes de comprar casa

A primeira casa, uma casa maior ou mesmo uma casa no local onde sempre se desejou morar, tudo começa com um sonho. Mas dar o passo para comprar uma casa é uma decisão que deve ser antecedida de um conjunto de outros passos que vão garantir uma decisão acertada no futuro.

Publicado por Finanças | 0
Antes de comprar casa...
Que passos financeiros devem ser dados antes de tomar a decisão de comprar um casa?

1- Começar a poupar

A compra de uma casa envolve encargos financeiros elevados. Há os custos do crédito, mas também dos impostos e outras despesas associadas ao imóvel, que exigem alguma disponibilidade financeira. Além disso, quanto menor for o empréstimo necessário, comparativamente ao valor do imóvel, melhores serão as condições oferecidas pelo banco e mais baixos serão os encargos. Por isso, é importante começar a poupar para ter mais dinheiro disponível na hora de comprar o imóvel.

2- Avaliar o mercado para encontrar a melhor opção

Será que o mais vantajoso é comprar? Nem sempre esta é a solução mais adequada. A possibilidade de arrendar é uma solução em ter em conta, sobretudo quando questões como a mobilidade ou a incerteza em termos financeiros não aconselham a compromissos de mais longo prazo. É importante avaliar as duas alternativas.

3- Vender a casa antiga antes de comprar a nova

É melhor jogar pelo seguro e, no caso em que a compra de uma casa nova depende da venda da casa antiga, o mais adequado é dar um passo de cada vez. Mesmo que seja necessário arranjar uma casa temporária antes de conseguir concluir o processo de compra da casa nova, é melhor do que acumular encargos que podem ser incomportáveis.

4- Calcular quanto se pode pagar

É importante fazer contas e perceber qual a margem que existe no orçamento familiar e até onde pode ir a taxa de esforço. Uma casa pode ser um sonho, mas não tem de ser uma prisão. É importante responder às seguintes questões: Qual a estabilidade financeira da família? Que riscos ameaçam essa estabilidade? Ter uma noção clara da margem financeira e dos riscos que se corre, é um passo importante para definir um valor realista e comportável.

5- Fazer um estudo junto dos bancos

Tendo valores em mente, o passo seguinte é dirigir-se a vários bancos para fazer simulações. As primeiras simulações podem ser feitas online, mas importa também falar diretamente com os bancos para saber em que condições poderá ser feito um empréstimo: spread, produtos associados que podem ser exigidos para fazer baixar o spread, exigência ou não de fiador, taxa de juro variável ou fixa.

6- Ser seletivo na escolha e procurar negociar

Com todas as informações em mãos, é altura de ir para o mercado. Nesta altura, é necessário avaliar se as agências imobiliárias são a alternativa mais viável (por comodidade, economia de tempo ou mesmo diversidade de oferta) ou se a compra direta pode ser a escolha acertada (mais margem negocial, maior flexibilidade).

7- Avaliar as condições da casa

Não são raros os casos em que as pessoas se surpreendem com os custos gigantescos que têm de assumir quando entram numa casa. Pedir a profissionais que ajudem a avaliar o estado de conservação do imóvel é importante para evitar surpresas desagradáveis. Há problemas que os proprietários podem resolver antes de vender e que permitem poupar muito dinheiro.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0