O que muda e o que fica na mesma nos preços em 2017?

O 1 de janeiro não traz apenas um novo ano civil, com ele vêm também novos preços. Atualize-se quanto aos preços de 2017.

Publicado por Finanças | 0
Muda preços em 2017

ELETRICIDADE

A eletricidade sobe 1,2% para os consumidores do mercado regulado. O mercado liberalizado apesar dos preços livres também acompanha a evolução de preços.

GÁS NATURAL

As tarifas reguladas do gás natural mantêm-se nos mesmos valores, pois as alterações acontecem a 1 de julho de cada ano.

ÁGUA

A atualização das tarifas é definida pela rede de abastecimento de água de cada município, o que faz com que haja variações ao longo do país.

TELECOMUNICAÇÕES

A Vodafone, Meo e Nos mantiveram os preços de 2016, até porque tinham atualizado preços recentemente (Vodafone, agosto; Meo, novembro; Nos, dezembro). Já a Nowo sobe os tarifários em média 5%.

TABACO

O preço do maço de tabaco aumenta cerca de 0,10€. No entanto, porque ainda há stock, a subida de preços apenas se prevê para abril. Em contraponto, para o imposto sobre os cigarros eletrónicos estima-se uma redução de 0,30€/ ml de nicotina.

ÁLCOOL

O Imposto sobre o Álcool e as Bebidas Alcoólicas (IABA) sobe 3% para a cerveja e bebidas espirituosas. Tal como em 2016, o vinho não sofre aumentos.

AUTOMÓVEL

O Imposto Único de Circulação (IUC) aumenta 0,8%, mas para os veículos mais poluentes a subida pode chegar até aos 8,8%. Já o Imposto Sobre Veículos (ISV) sobe em média 3,2%.

PORTAGENS

As concessionárias aumentam as tarifas em 0,84%. As atualizações variam entre 0,05€ e 0,15€, de acordo com a autoestrada e a classe do veículo.

TRANSPORTES

Os transportes públicos ficam mais caros 1,5% em 2017, mas no Orçamento de Estado para 2017 há duas medidas compensatórias: os contribuintes podem deduzir no IRS o IVA de 6% do passe social até ao máximo de 250€ por agregado familiar; e os estudantes universitários até aos 23 anos podem usufruir de um desconto de 25% no preço do passe social.

COMBUSTÍVEIS

Depois de semanas consecutivas de aumentos nos combustíveis, o governo reviu o Imposto Sobre produtos Petrolíferos (ISP), reduzindo 0,02€ na gasolina e aumentando 0,02€ no gasóleo.

HABITAÇÃO

São poucas as casas para tanta procura. A quebra de construção que vem acontecendo há já alguns anos, a que se associa uma maior procura para alojamento turístico, tem aumentado os valores de venda das casas, assim como as rendas. Para acompanhar a inflação, as rendas das casas aumentam 0,54%. Este aumento respeita aos contratos mais antigos, uma vez que os novos contratos de arrendamento já preveem atualizações.

TAXAS MODERADORAS

Em 2017, não há alterações nos valores das taxas moderadoras. Assim, as consultas dos centros de saúde conservam-se nos 4,5€, as consultas externas nos hospitais nos 7€ e as urgências hospitalares alternam entre os 14€ e os 18€.

MEDICAMENTOS

Os medicamentos vão continuar a descida de preços, mas de uma forma controlada para dar estabilidade ao mercado farmacêutico. Em 2017, os fármacos vão baixar até 10%.

Apesar da subida de preços, prevê-se que haja uma recuperação progressiva do rendimento disponível das famílias.

Mais informações no artigo Todos os aumentos e reduções dos impostos em 2017.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0