Hábitos mentais para poupar, contamos-lhe os melhores

Poupar é, ao mesmo tempo, uma meta e uma impossibilidade para muitos. Sempre achámos complicado, mas, sobretudo, a partir da crise que atravessámos, requer um maior planeamento, além do seu nível de rendimentos. Por isso, vamos oferecer-lhe uma série de hábitos mentais para poupar e conselhos que seguem a mesma linha.

Publicado por Finanças | 0
habitos mentais poupança

Sem esse planeamento de que falámos é muito difícil atingir uma poupança mínima; portanto, a seguir, damos-lhe algumas recomendações. As primeiras, mais relacionadas com hábitos mentais para poupar a longo prazo; e as segundas, associadas a truques mais a curto prazo.

Uma combinação de hábitos e truques é a fórmula ideal para poupar. Os hábitos adquirem-se com uma mentalização prévia, profunda e em perspetiva. No entanto, verificaremos o seu resultado real através da prática. E esta prática traduz-se na aplicação de determinados truques. Portanto, hábitos e truques para poupar formam um círculo vicioso no qual os segundos estão sempre submetidos aos primeiros.

Não perca o que temos para lhe contar.

1. Planeie as suas despesas

 É sempre possível, embora lhe pareça incrível, nos tempos que correm. Enquanto houver rendimentos, só terá que conseguir que as despesas não os superem. Pode conseguir este desafio planeando e dividindo entre as despesas correntes e obrigatórias que terá que efetuar todos os meses (impostos, comida, etc.) e as supérfluas. É nestas últimas onde terá de concentrar os seus esforços para poupar.

2. Determine um objetivo

Ter uma meta no horizonte ajudá-lo-á a mentalizar-se para poupar. Não negamos que poupar pode ter um custo psicológico, se não planear este fim como é devido. Por isso, será muito bom que uma parte da sua poupança esteja destinada para desfrutar a médio prazo, por exemplo, de uma viagem de férias ou para a entrada da casa dos seus sonhos. Estes objetivos animá-lo-ão, quando a tarefa de poupar possa começar a tornar-se mais difícil.

3. A tecnologia é a sua aliada

 As chamadas contas da velha já não são suficientes. Para tirar conclusões que contribuam para a poupança, há que ser sério e gerir valores exatos. Neste aspeto, há avanços informáticos que lhe irão dar muito jeito. Por exemplo, as tabelas de Excel ou as aplicações para smartphones que lhe dizem onde está a gastar o dinheiro.

4. Controle a utilização do seu cartão

Não se habitue a utilizá-lo em qualquer situação. Um bom hábito pode ser deixá-lo em casa e sair com um montante adequado às despesas que não pensa ultrapassar. A utilização habitual do cartão proporciona a que o gasto de dinheiro se torne mais fácil.

5. Programe a sua reforma

Embora também goste de viver o dia a dia, não é má ideia começar a pensar no amanhã. Por conseguinte, investir na sua reforma não deixa de ser uma boa maneira de investir na sua qualidade de vida futura. Esta finalidade ajudá-lo-á a pensar que poupa para desfrutar dos seus últimos anos.

Combine os seus hábitos com os truques para poupar

1. Aproveite os saldos.

Durante algumas épocas do ano, os estabelecimentos onde costuma comprar roupa e outros artigos fazem campanhas em que aplicam descontos, de forma geral, aos seus produtos. Portanto, é bastante razoável pensar que é interessante esperar pela chegada desses períodos. Por exemplo, um casaco que custe 25 euros, com 50% de desconto, nos saldos custar-lhe-á 12,50 euros. A rentabilidade desta operação é evidente.

2. Aproveite as promoções.

Se segue frequentemente os meios de comunicação, poderá ver, de vez em quando, anúncios de promoções com os quais poderá poupar dinheiro nas suas compras. Não duvide e aproveite estes cupões com descontos.

3. Otimize na energia.

Há um vasto leque de truques para poupar luz e água, em casa. Trata-se, enfim, que não fazer um uso desmedido dos seus aparelhos de climatização (por exemplo, não regule temperaturas muito altas nem muito baixas nos seus equipamentos) e tire proveito da ventilação e do aquecimento natural da sua casa.

4. Descarte almoçar fora de casa.

E jantar, porque às vezes é o mais habitual e mais caro, dado que à noite não há tantos menus fixos nos bares. Ficará surpreendido com a quantidade de dinheiro que poderá poupar, se preparar você mesmo a sua refeição. Além disso, sentir-se-á mais realizado e terá ao seu alcance uma comida mais saudável. Pense bem: é tudo vantagens.

5. Estacione o seu carro.

Outro esquema de poupança realmente simples. Faça contas e comprovará as despesas espetaculares que um carro tem, entre impostos, reparações e, sobretudo, combustível. Verifique se pode ir a muitos lugares a pé e de transporte público, pois são meios mais baratos do que o carro. De resto, servirá para fazer exercício e manter-se em forma.

Em suma, demos-lhe hábitos mentais para poupar e truques típicos que também contribuem para atingir esse objetivo.

TAGS:

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0