Linha de Crédito dá financiamento complementar ao Comércio Investe

As empresas com projetos apoiados pela Medida “Comércio Investe” encontram na Linha de Crédito Comércio Investe o financiamento complementar que precisam para garantir a execução dos investimentos aprovados no âmbito do programa.

Publicado por Finanças | 0
Linha de Crédito dá financiamento complementar ao Comércio Investe

Com um fim muito específico, a Linha de Crédito Comércio Investe surgiu em 2014 precisamente para dar resposta às dificuldades que as empresas sentiam no acesso ao financiamento. Com uma dotação global de 25 milhões de euros, esta é uma linha de crédito com garantia mútua, que tem como suporte uma contragarantia financiada pelo Fundo de Modernização do Comércio,  assegurando também o pagamento das comissões cobradas pelas Sociedades de Garantia Mútua.

Que empresas se podem candidatar?

Podem candidatar-se à Linha de Crédito Comércio Investe, as empresas que cumprem os seguintes requisitos:

- Tenham projetos individuais ou conjuntos aprovados no âmbito da Medida Comércio Investe para a modernização do comércio, sobretudo em centros urbanos, incluindo investimento novo em ativos fixos corpóreos ou incorpóreos, bem como o reforço do fundo de maneio associado ao projeto aprovado;

- Não tenham registo de incidentes com a banca;

- Tenham a situação regularizada junto da Administração Fiscal e da Segurança Social.

Cada empresa só poderá receber um máximo de financiamento de 160 mil euros. Há também um limite de financiamento por projeto que tem em conta vários fatores, incluindo as despesas elegíveis e o valor dos incentivos. No entanto, a mesma empresa pode apresentar mais do que uma operação. Para isso, as operações devem ter tipologias diferentes ou, no caso de terem a mesma tipologia, sejam contratadas em bancos diferentes.

Qual é o processo de candidatura?

Para ter acesso aos incentivos previstos nesta linha, as empresas devem seguir os seguintes passos:

- Dirigir-se ao balcão de um dos bancos que têm protocolo com o programa;

- Caso a operação seja aprovada, o processo é enviado para a Sociedade de Garantia Mútua da área geográfica da empresa, que tem até 12 dias úteis para aprovar a garantia mútua;

- Sendo aprovada a garantia mútua, o banco envia a candidatura à PME Investimentos acompanhada do pedido de financiamento;

- Caso seja confirmado o enquadramento da operação pela PME Investimentos, o banco tem 60 dias úteis para avançar com o contrato.

As operações aprovadas beneficiam de uma garantia autónoma à primeira solicitação, que é prestada pelas Sociedades de Garantia Mútua e que se destina a garantir até 70% do capital em dívida. A comissão de garantia mútua é totalmente bonificada.

TAGS:

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0