Como se preparar para garantir o futuro financeiro dos filhos?

Os filhos são os bens mais preciosos que os pais podem ter e conseguir garantir que eles terão um futuro financeiramente estável é uma das suas grandes preocupações. As soluções não passam apenas por arranjar as melhores poupanças ou fazer os melhores investimentos. Isso é importante, mas é também fundamental ensinar-lhes a dar valor e a gerir o dinheiro.

Publicado por Finanças | 0
Garantir o futuro financeiro dos filhos

Ensinar a gerir o dinheiro

Seguindo o ditado que diz que o importante não é dar o peixe mas ensinar a pescar, o princípio básico para garantir um futuro financeiro para os filhos é realmente ensinar-lhes a saber gerir o dinheiro. Se as crianças souberem dar valor ao dinheiro, onde e como gastá-lo, dando prioridade ao que é essencial em detrimento do acessório, essa será sempre uma salvaguarda para o futuro, mesmo quando os pais não conseguem poupar tanto quanto gostariam para garantir uma conta bancária abastada.

Há muitas formas e técnicas para ensinar as crianças a gerir o dinheiro, mas o melhor é sempre dar o exemplo e mostrar com casos concretos as vantagens de uma boa gestão financeira. É muito importante passar a mensagem de que comprar por impulso pode significar não ter dinheiro para o que é essencial.

Ensinar a dar valor ao dinheiro

Quando os filhos batem o pé por um brinquedo que gostavam de ter e os pais respondem que não têm dinheiro, a primeira reação que ouvem é: “Levantas no multibanco!” Esta é desde logo uma boa oportunidade para explicar aos filhos de onde vem o dinheiro e que este não cai do céu.

Dependendo da idade da criança, esta pode ser desafiada a cumprir algumas tarefas para poder “ganhar” dinheiro e, assim, conseguir comprar aquilo que tanto deseja, percebendo que é preciso esforço para ganhar dinheiro. Em alternativa, a criança pode ser incentivada a poupar o dinheiro que recebe para alcançar o seu objetivo.

Poupar para garantir um pé-de-meia

O facto de ensinarem os filhos a darem valor e a saberem gerir o dinheiro não invalida que os pais não poupem para dar resposta aos desafios que possam existir no futuro: a ida para a universidade, estudar no estrangeiro ou a entrada para a compra da primeira casa. Estes são apenas alguns exemplos.

Há muitas alternativas quando se trata de encontrar soluções de poupança para o futuro das crianças. Soluções de longo prazo, como o investimento em Obrigações do Tesouro ou Certificados de Aforro, podem ser conjugadas com contas poupança mais flexíveis que permitem movimentar o dinheiro em caso de necessidade.

Independentemente das soluções, é importante reter a ideia de que quanto mais cedo se começar a poupar, melhor: menor será o esforço no futuro e maior será o pé-de-meia.

Investir o dinheiro para dar rendimentos no futuro

Seguindo a regra de que não se deve colocar todos os ovos no mesmo cesto, para além da poupança, os pais podem também investir parte do dinheiro dos filhos noutras soluções que envolvem maior risco, mas que podem também trazer um maior retorno no futuro. Trata-se, por exemplo, de investir numa carteira de ações ou em fundos de investimento.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0