Exportações portuguesas para Espanha

O Instituto Nacional de Estatística declarou num comunicado de fevereiro que as exportações portuguesas aumentaram 11,8%, em termos nominais, o que 2016 representou um aumento de 0,9% (+3,7% que em 2015).

Publicado por Finanças | 0
Exportações portuguesas para Espanha

Importância das exportações para Espanha

Espanha é o maior cliente de Portugal. Compra quase um quarto dos bens que o país vende ao estrangeiro, isto é, 20,5% das exportações portuguesas de bens e serviços seguem para Espanha. Em dezembro de 2016, Portugal tinha exportado 994 milhões de euros, com um acréscimo de 8,7% em relação a 2015. 

Bens exportados

Os principais grupos de produtos exportados são os agrícolas, veículos e outro material de transporte, vestuário, metais comuns, plásticos e borracha, combustíveis minerais e máquinas e aparelhos, o que corresponde a 65% do total das vendas. Todos eles cresceram face ao ano anterior.

De acordo com dados do Banco de Portugal, em 2015, Portugal tinha exportado 15158,7 milhões de euros em bens e serviços para Espanha, dos quais 12470,8 milhões de euros se referem a exportação de bens.

Analisando detalhadamente os produtos exportados, pode referir-se que o TOP 10 de exportações corresponde: partes e acessórios de veículos (6,9%); óleos de petróleo (6,4%); t-shirts e camisolas interiores de malha (2,8%); charutos, cigarrilhas e cigarros (2,5%); garrafões, garrafas, frascos de vidro (2%); assentos e suas partes (1,9%); outras chapas, folhas de plástico (1,7%); polímeros de etileno em formas primárias (1,7%); automóveis de passageiros (1,4%); e azeite (1,4%).

No que concerne às exportações de serviços, depois de um aumento médio de 4,7 por cento nos anos de 2011-2015, o crescimento consolidou-se nos mesmos valores em 2016, colocando Espanha como o 3º cliente estrangeiro dos serviços portugueses, totalizando 14 por cento do total exportado.  

 De acordo com dados do Instituto nacional de Estatística (INE), 6 401 empresas portuguesas exportaram para Espanha em 2015.

Presença portuguesa em Espanha

O mercado espanhol é muito competitivo. Apresenta características político-administrativas muito distintas das portuguesas que os regionalismos das 17 comunidades autónomas conferem.

Apesar de os números das exportações para Espanha estarem a crescer, a qualidade dos produtos e serviços portugueses ainda não é amplamente reconhecida. Logo, é preciso promover o produto nacional, para desmistificar ideias erradas. Ainda assim, a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), em Madrid, recebe mais pedidos de fornecedores portugueses do que de empresas portuguesas a quererem fixar-se em Espanha.

A presença portuguesa em Espanha corresponde a uma tendência que se vem marcando desde 2010. Ocorre sobretudo na área da logística e transportes, distribuição, tecnologias de informação, informática e ferramentas, etc.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0