Exportações da indústria têxtil e vestuário continuam a crescer

Entre janeiro e julho de 2016, as exportações da indústria têxtil e vestuário cresceram 5% face aos seis meses anteriores. Foi Espanha quem mais contribuiu para o crescimento das exportações portuguesas, com uma quota de 35%, sendo também o mercado que registou um maior crescimento. Em 2016, Espanha comprou mais 178 milhões de euros a Portugal.

Publicado por Finanças | 0
Exportações da indústria têxtil e vestuário

Em relação ao desempenho do setor, Paulo Melo, presidente da Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP), destaca o crescimento das exportações feitas para os mercados nórdicos, a par das subidas na Alemanha e na Itália. Houve um crescimento de 19% na Suécia, 23% na Finlândia, 5% na Dinamarca, 6% na Alemanha e 12% na Itália. Os números mostram que a roupa made in Portugal é cada vez mais reconhecida nos mercados internacionais.

Países Nórdicos

Em relação aos países nórdicos, a Suécia contribuiu com mais 15 milhões. Apesar de se partir de uma base muito baixa, os mercados demonstram que os países nórdicos estão a voltar a contratar Portugal. Não se esqueça que, há 30 anos, estes países já foram grandes mercados para Portugal, numa lógica de subcontratação tendo, entretanto, privilegiado a relação qualidade/preço oferecida pelo Extremo Oriente.

Alemanha

A Alemanha registou uma evolução positiva e lá foram faturados mais 26 milhões de euros, especialmente no que diz respeito a têxteis técnicos e funcionais, tecidos e vestuário com alta tecnologia incorporada.

Em janeiro de 2017, as exportações portuguesas de têxteis e vestuário mantiveram a mesma tendência de crescimento registada no ano anterior. As exportações do setor aumentaram 6,3%, para 446,3 milhões de euros, sendo metade desse valor representado pelo vestuário. Comparando as exportações e importações, as primeiras superam as segundas. A balança comercial tem um saldo positivo de 1,097 mil milhões de euros e uma taxa de cobertura de 131%.

Têxteis

A venda de fibras sintéticas ou artificiais aumentou 9,5%, para 21,1 milhões de euros. Entre as pastas e falsos tecidos e feltros, onde se incluem artigos de cordoaria, houve um crescimento de 7,6%, para 19,3 milhões de euros.  O vestuário e acessórios, exceto malha, cresceu 7,8%, para 90 milhões de euros. 

Vestuário

As exportações do vestuário aumentaram em 6,4%, para 281,7 milhões de euros. Este crescimento foi sentido tanto nos mercados da Europa, como nos mercados fora dela, onde o aumento foi de 18%. Em janeiro de 2017, os principais destinos na Europa foram a Suécia, com um aumento de 33,2%, a Itália, com 25,1%, os Países Baixos, com 14,3% e a Alemanha, com 7,6%. Já fora da Europa, as maiores subidas observaram-se nos EUA, com 40,4% e na Tunísia, com 79,3%.

Como pode ver, uma coisa é certa: a industrial têxtil e vestuário de Portugal está em crescimento e destaca-se em vários pontos do mundo pela sua qualidade. Compre português.

TAGS:

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0