A evolução dos salários em Portugal no novo milénio

Os portugueses ganham cada vez menos. Desde 2000 até 2015, a linha do salário médio caiu de tal forma que acabou por retirar cerca de mil euros por ano ao rendimento do trabalho. Portugal é mesmo um dos sete países da União Europeia que viu os salários reais caírem nos últimos sete anos.

Publicado por Finanças | 0
A evolução dos salários em Portugal

A recuperação económica que os números do crescimento do produto mostram ainda não se reflete no salário dos portugueses. Segundo um estudo da Confederação Europeia de Sindicatos, em colaboração com o Instituto Sindical Europeu, desde 2009 até 2016, os salários reais (ajustados à inflação) caíram 0,7% em cada ano, queda que só foi superada pela Grécia, Croácia e Hungria.

O cenário na Europa não é muito animador, uma vez que mesmo nos países onde houve crescimento, em 18 deles a taxa de crescimento dos salários entre 2009 e 2016 foi inferior à registada entre 2001 e 2008. Só mesmo três países é que conseguiram ter taxas de crescimento superiores aos primeiros anos do milénio. Foi o caso da Alemanha, Polónia e Bulgária.

Este estudo refere que, em 2016, os salários já começam a mostrar sinais de recuperação, mas salienta que ainda há um longo caminho a percorrer para alcançar os níveis mais elevados do passado.

Salário médio anual abaixo do início do milénio

Olhando para os dados desde o início do milénio, recolhidos pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, ou OCDE, Portugal tem de facto um longo caminho a percorrer.

Segundo os números da organização, o salário médio anual dos portugueses a preços constantes, tendo por base o ano de 2015, recuou de 17.354 euros no ano 2000 para 16.380 euros em 2015. Contas feitas, os portugueses ganhem em média cerca de menos mil euros por ano do que ganhavam no ano 2000.

Desde o início do milénio tem havido algumas oscilações no valor dos salários, mas a partir de 2011 - ano em que Portugal recorreu à ajuda internacional através de um resgate - a tendência é claramente de descida, à exceção de 2013, ano em que houve uma ligeira recuperação.

O melhor ano em termos de salário médio anual, segundo a OCDE, foi 2009. Nesse ano, ainda antes da crise financeira, o valor alcançou os 17.780 euros.

TAGS:

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0