Empreender depois dos 50: razão ou loucura?

Meio século é a idade perfeita para empreender um novo negócio. Sobretudo agora, quando a taxa de desemprego que este segmento de idade atinge (pessoas com mais de 55 anos) é tão elevada. Apesar de que começar um novo negócio ter ficado fortemente associado ao trabalho para jovens à volta dos vinte anos devido aos altos níveis de desemprego que eles registam, as pessoas que passaram a barreira dos 50 anos em Portugal gozam de boa saúde e ainda têm muito com que contribuir. O autoemprego é, portanto, uma solução claramente viável para este grupo de população que goza de um bom programa de subsídios. Neste artigo trazemos conselhos, tanto positivos como negativos, para criar um novo negócio numa idade avançada. Se é uma dessas pessoas que se debatem entre empreender uma nova aventura empresarial ou esperar ou mudar para um novo trabalho, preste atenção aos seguintes conceitos.

Publicado por Finanças | 0

Os prós de começar um negócio a partir dos 50 anos

Possui experiência de vida

Na idade madura, a vida ensinou-o como viver de uma forma feliz. Você conhece-se a si mesmo e sabe como canalizar as situações a partir da experiência. Isto é, sem dúvida, a melhor vantagem da qual dispõe. Os empreendimentos de pessoas que ultrapassam os 50 anos de idade têm menos probabilidades de fracassar. Certamente poderá dedicar várias horas e colocar todo o seu empenho para que o negócio siga em frente e tenha sucesso. Não há lugar ao fracasso. As suas poupanças estão em jogo numa idade muito crítica.

Talvez tenha uma carteira de clientes e uma agenda extraordinárias

Se não pretende mudar radicalmente do setor de atividade onde trabalhou durante a sua vida no ativo, de certeza que, durante esses anos, estabeleceu boas relações profissionais que podem servir de ajuda na altura de desenvolver um novo negócio. A sua rede de contactos já o conhece e eles têm noção do seu profissionalismo. É o melhor momento para lhes falar da sua empresa e, entre umas coisas e outras, comunicar que está disponível para continuar a trabalhar para eles.

Os seus filhos, seguramente, já são adultos

A partir dos 50, as responsabilidades familiares estão muito mais esbatidas. Os seus filhos talvez já são maiores de idade e não precisa de lhes prestar a mesma atenção quando iam para a escola ou para atividades extraescolares. Já não precisam do seu papá ou da sua mamã para os levar a vacinar e começam a ser, como sempre desejou, completamente independentes. É o melhor momento para pensar em si. Ainda tem pela frente um período profissional apaixonante para encetar.

E os contras?

A ideia da jubilação permanece

Nalgumas ocasiões, a pressão em assegurar uma pensão que garanta um último período com qualidade de vida pode ser tal que lhe cria nervosismo ou stress por atingir as suas metas o mais rapidamente possível. Respire profundamente e viva o dia-a-dia. A partir dos 50 anos as pessoas têm experiência suficiente para gerirem este tipo de situações.

Poderá perguntar a si mesmo quem lhe dará continuidade

Já vê no horizonte a sua reforma com uma vida resolvida e, embora o seu negócio floresça e dê lucro, perguntará sempre a si mesmo quem merece herdar os seus últimos anos de esforço. O empreendimento é seu e depositou nele todo o seu amor. Talvez os seus filhos não queiram receber a sua gestão e, assim, quem dará continuidade? Não se preocupe com isso: poderá vendê-lo ou trespassá-lo a um preço justo.

Já não possui o ímpeto dos 20 anos

Efetivamente, embora se encontre perfeitamente, aos 50 anos as suas capacidades e vitalidade diminuíram. Faz parte da lei da vida. Isto obrigá-lo-á a planear as coisas com tempo para otimizar os seus recursos, o que também não é assim tão negativo. Afinal, a idade está no nosso espírito.

O medo de fracassar

Está sempre presente; no entanto, naufragar a partir dos 50 anos pode ser especialmente duro pelo facto de ter arriscado grande parte das suas poupanças num negócio que, finalmente, não teve sucesso. Perguntará se a sua idade é a adequada para pôr em jogo o seu esforço: "e o que acontecerá se a empresa falir e eu tiver que fechá-la?". Pode pensar que o tempo corre contra si; que se aproxima a idade de reforma e que um fracasso nessa idade, quando esperava ter a sua vida resolvida, pressupõe uma grande bofetada.

Perca o medo e pondere. Olhe para a realidade de frente. Faça uma análise geral sobre a sua situação pessoal e determine quanto precisa do negócio para cumprir com os seus objetivos a médio e longo prazo. Entretanto, explore os caminhos para reconstruir uma vida melhor e continue em frente com os seus sonhos.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0