Direito à formação e à educação para o consumo

Todos os meses paga renda, empréstimos e põe combustível. Todas as semanas compra mercearias. Todos os dias utiliza eletricidade, água, gás e Internet. São poucos os dias em que não compra um produto ou utiliza um serviço pago. O consumo está na base da pirâmide económica e cabe-lhe a si, juntamente com os outros consumidores, determinar quais os produtos e serviços de maior sucesso no mercado.

Publicado por Finanças | 0
Direito à formação e à educação para o consumo

Será que sabe fazer escolhas de consumo informadas, conscientes e acertadas?

Um consumidor informado não tem qualquer dificuldade em encontrar informação sobre os produtos ou serviços e sabe qual o impacto do seu consumo a nível individual, social e ambiental. Porém, há pessoas que não compreendem o seu papel enquanto consumidoras. É fundamental conhecer de que forma pode influenciar a economia, o meio ambiente, a sociedade e a sua vida.

Os seus padrões de consumo podem ter um grande impacto na sua forma de estar e na maneira como se relaciona com os outros. Como as suas ações têm consequências na sociedade, a formação e a educação são essenciais, porque lhe providenciam as ferramentas indispensáveis a delinear uma estratégia de consumo mais sustentável e responsável, observando o impacto que as suas escolhas têm, principalmente, no ambiente e na sua saúde.

Como é dada a informação para consumo?

O direito à informação e educação para consumo tem como objetivo sensibilizar os consumidores da relevância das suas atitudes, através da inserção de matérias relacionadas com o consumo e os direitos dos consumidores em programas, atividades escolares e ações de educação. Ao ser informado sobre este assunto, pode adotar um estilo de vida mais consciente e saudável de forma a viver em pleno numa sociedade de consumo.

Quais os temas mais importantes a conhecer?

Seguem-se alguns temas importantes que deve ter em conta ao desempenhar o seu papel enquanto consumidor:

- Desperdício alimentar;

- Segurança alimentar;

- Padrões de consumo;

- Funcionamento do mercado;

- Descodificação da publicidade;

- Práticas comerciais agressivas;

- Leitura dos rótulos;

- Gestão do orçamento;

- Poupança de água e energia;

- Comércio online;

- Produção de resíduos;

- Reutilização de resíduos.

Ao ser informado sobre as práticas de consumo e tendo acesso a informação pormenorizada, pode tomar decisões mais criteriosas. Assim, tornar-se-á num consumidor mais responsável e solidário, intervindo num sistema socioeconómico e cultural, conhecedor dos seus direitos e deveres. Em última análise, ao estimular as suas capacidades de análise dos mecanismos da sociedade de consumo, estará também a refletir sobre o seu modo de vida.

Conheça outros direitos que tem como consumidor, que talvez não saiba.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0