Qual a diferença entre um banco comercial e uma caixa económica?

Na prática são pouco evidentes as diferenças entre um banco e uma caixa económica. Em ambos é possível fazer depósitos e pedir crédito, as principais operações que oferecem as instituições de crédito, mas na verdade existem diferenças.

Publicado por Finanças | 0
Qual a diferença entre um banco comercial e uma caixa económica?

Para os clientes das instituições financeiras nem sempre é evidente a diferença entre entrar num banco comercial ou numa caixa económica. Na prática, estas diferenças podem mesmo não existir, mas a legislação estabelece de facto uma distinção entre ambas.

Os bancos, só pelo facto de serem considerados como tal, podem praticar todo o tipo de operações que a lei autoriza às instituições de crédito. Todas as outras, nas quais se incluem as caixas económicas e as caixas de crédito agrícola mútuo, têm limitações legais à sua atividade.

Que operações podem fazer os bancos?

A atividade dos bancos comerciais está definida no Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras. Segundo esta lei, os bancos podem realizar entre outras as seguintes operações:

- Receber depósitos;

- Realizar operações de crédito, locação financeira e factoring, mas também conceder garantias;

- Disponibilizar serviços de pagamento, incluindo cartões (moeda eletrónica) e cheques;

- Realizar transações, em seu nome ou em nome dos clientes, que envolvem operações de câmbio, taxas de juro ou valores mobiliários (caso das ações);

- Participar na emissão ou colocação de valores mobiliários;

- Atuar nos mercados interbancários;

- Prestar consultoria às empresas em áreas estratégicas, de capital ou de operações de fusão ou compra de empresas;

- Fazer mediação de seguros;

- Alugar cofres e fazer guarda de valores.

Que operações estão reservadas às caixas económicas?

A atividade das caixas económicas tem um âmbito mais restrito que os bancos. Segundo explica o Banco de Portugal, estas podem receber depósitos e efetuar operações de crédito, nomeadamente hipotecários. Além disso, estão também autorizadas a fornecer serviços de cobrança, transferências de numerário ou aluguer de cofres, podendo ainda administrar bens imóveis.

No entanto, há caixas económicas que acabam por ir além destas operações. Isso acontece porque têm uma autorização específica do Banco de Portugal para poderem ir alargar o âmbito das suas competências. É o que acontece, por exemplo, com a Caixa Económica Montepio Geral - que está autorizada a realizar todas as operações que são permitidas aos bancos - ou com a Caixa Económica da Misericórdia de Angra do Heroísmo, que não tem uma atividade tão alargada como os bancos, mas tem permissão para disponibilizar um conjunto mais amplo de serviços.

TAGS:

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0