Despesas de Natal: quanto é que os portugueses gastam?

Os portugueses abriram os cordões à bolsa no Natal de 2015. No total, entre levantamentos e compras somaram mais de 7.600 milhões de euros em despesas durante a época festiva. Será que a tendência se manterá este ano?

Publicado por Finanças | 0
despesas Natal

Entre pagamentos com o cartão multibanco e os levantamentos de dinheiro nas caixas multibanco, os portugueses movimentaram muito dinheiro no Natal do ano passado. Depois de quatro anos de crise, em que o país viveu sob o resgate financeiro internacional, 2015 foi o ano em que os portugueses menos sentiram o peso das dificuldades financeiras. No total gastaram 4.375 milhões de euros nas 110,2 milhões de operações realizadas nos terminais multibanco das lojas entre 23 de novembro de 2015 e 3 de janeiro de 2016, segundo dados da SIBS. Para além disso, foram feitos 48,3 milhões de levantamentos multibanco, no valor total de 3.299 milhões de euros.

As compras de Natal em 2016

Na época natalícia deste ano, os níveis de gastos parecem não se afastar muito do ritmo do ano passado. Entre 28 de novembro e 18 de dezembro, os portugueses já gastaram 4 mil milhões de euros entre pagamentos em terminais multibanco e levantamentos, valor que tem tendência a aumentar nas semanas que antecedem o Natal. Isto se tivermos em conta o dia que em que costuma registar-se o pico de compras, o dia 23 de dezembro. Aconteceu em 2015 e em 2014 e, por isso, para fugir à correria das compras de Natal, o melhor é não deixar tudo para o fim.

No entanto, as expectativas dos portugueses apontam para uma descida das despesas em compras de Nartal, este ano. Segundo um estudo da Deloitte, a expectativa dos portugueses é gastar cerca de 360 euros nas Festas de Natal e Ano Novo, incluindo presentes, alimentação e eventos, abaixo do valor declarado para 2015 (373 euros).

A mesma tendência de redução de despesas de Natal é apontada num estudo da Cetelem. Segundo este estudo, os portugueses pretendem gastar 211 euros em presentes de Natal, abaixo dos 241 euros de 2015.

Ainda assim, o estudo da Deloitte salienta que os portugueses costumam gastar sempre mais do que aquilo que tencionam, tendência que se nota desde 2014. 

Onde é que os portugueses mais gastam nas compras de Natal?

No sapatinho, o mais provável é encontrar livros, chocolates e roupa/calçado, tendo em conta os presentes que os portugueses mais tencionam oferecer, segundo o estudo da Deloitte.

Os dados da Cetelem mostram que o vestuário e os brinquedos dominam nas prendas para oferecer. Já quando se trata de oferecer uma prenda ao próprio, as preferências vão para lazer/viagens e telemóveis/smartphones.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0