Como conseguir empréstimo sem garantias e que tipo de garantias o banco lhe pode exigir

Se está a pensar pedir ou se pediu um empréstimo nos últimos tempos certamente sabe que não é uma tarefa fácil, atualmente. A grande crise financeira e outros fatores levaram os bancos a tornarem-se mais cuidados e criteriosos na altura de conceder um empréstimo, do que há cinco anos. No entanto, apesar de ser mais difícil obter um empréstimo agora, não significa que seja impossível.

Publicado por Finanças | 0
Como conseguir empréstimo sem garantias e que tipo de garantias o banco lhe pode exigir

Empréstimo sem garantias

O tipo de empréstimo mais fácil de conseguir hoje em dia é o crédito pessoal. Este tipo de empréstimo é o mais fácil de obter, porque normalmente tem um limite de montante de empréstimo que não ultrapassa o valor de 50 mil euros. Pode pedir este empréstimo, sem garantias, mesmo que esteja desempregado.

Presentemente, o crédito pessoal é facultado pelos bancos e por agências de crédito. Estas agências acabam por lhe conceder o empréstimo num prazo de 48 horas e, geralmente, não precisa de apresentar as garantias financeiras exigidas pelo banco. Porém, tenha em especial atenção as taxas de juro deste tipo de crédito sem garantias, pois costumam ser acima da média do mercado.

Empréstimo com garantias

São poucas as famílias que não recorrem ao financiamento prestado pelos bancos, seja para comprar casa, adquirir um carro ou mesmo comprar mobília nova. Seguem-se os critérios principais que são tidos em conta pelo banco no momento de avaliação de um pedido de empréstimo:

1. Histórico de créditos regularizados;

2. Situação profissional estável;

3. Dinheiro para dar entrada;

4. Taxa de esforço baixa;

5. Envolvimento com o banco;

6. Existência de fiador.

Contudo, muitas vezes, além de avaliarem o processo, as instituições financeiras pedem aos consumidores para prestarem algumas garantias. Nestas situações, para o consumidor conseguir obter o empréstimo tem de demonstrar conseguir suportar os compromissos assumidos e ter capacidade de assumir as prestações devidas. Fique a conhecer os vários tipos de garantias que o banco lhe pode exigir:

A. Existência de hipoteca;

B. Contratação de seguros obrigatórios, no crédito à habitação;

C. Existência de um ou mais fiadores;

D. Livrança com aval;

E. Penhor de bens;

F. Reserva de propriedade.

É de salientar que a taxa de juro de um empréstimo em que são dadas garantias, normalmente, é menor do que num empréstimo sem garantias.

Lembre-se, antes de fazer um empréstimo, é preciso ter em atenção o prazo de pagamento, as taxas de juro e analisar se vai conseguir fazer face à prestação mensal. Estude as suas necessidades e faça as simulações que achar necessárias, para não ser apanhado de surpresa.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0