Como preparar financeiramente a chegada de um bebé?

Vai ter um filho? Muitos parabéns! No entanto, saiba que um bebé para além de trazer muitas alegrias também traz muitas despesas. Estar psicologicamente e financeiramente preparado para isso são os primeiros passos.

Publicado por Finanças | 0
Como preparar financeiramente a chegada de um bebé?

1. Decidiu constituir família ou aumentá-la? O que fazer?

Tenha em consideração que deve fazer contas à vida e calcular o rendimento do agregado familiar; simular um orçamento com as possíveis despesas associadas à criança é impreterível. Esteja ciente que deverá deixar uma margem para despesas imprevistas, porque elas serão uma constante nesta nova fase.

Deverá contar com gastos para a decoração do quarto, para o transporte do bebé (cadeiras e carrinhos talvez sejam os artigos de puericultura mais dispendiosos que terá de adquirir), mas também para coisas elementares como as roupas, as fraldas, os toalhetes, o leite para lactantes e despesas com creche se não puder cuidar da criança para além do período legalmente estabelecido.

Para os artigos mais caros, poderá sempre optar por produtos em segunda mão, obviamente, desde que estejam em boas condições. Caso tenha familiares ou amigos que tenham tido crianças há pouco tempo, pergunte-lhes se têm artigos que possam emprestar. Um bebé cresce rápido e muitos são os artigos que são guardados praticamente novos.

Tenha em mente que uma criança pode custar centenas de euros por mês e que antecipar essas despesas pode ser uma grande ajuda. Acautele o futuro do seu filho e abra uma conta-poupança para a criança, para lhe assegurar uma educação tranquila.

2. A criança já chegou? E agora?

Com a chegada de um novo membro à família, as rotinas alteram-se, e os gastos mensais sobem; saiba aproveitar as promoções. Muitos artigos de puericultura podem ser comprados com reduções, como por exemplo as fraldas, os toalhetes, os biberões. Faça uma pesquisa de mercado e esteja atento às feiras do bebé que os supermercados e hipermercados promovem.

Não ceda ao marketing emocional; esse tipo de marketing explora as suas emoções e carteira. Não é por comprar mais caro que estará a comprar o melhor para o seu bebé. Procure alternativas e, principalmente, procure o que melhor satisfaz as necessidades do seu bebé e do seu orçamento mensal.

3. Vai regressar ao trabalho? Onde deixar o bebé?

A opção mais económica será deixar o bebé com alguém da família, no entanto, nos dias de hoje, nem sempre é possível, porque os avós e os tios trabalham até mais tarde. Assim, deverá optar entre uma ama ou uma creche/ infantário. Qualquer uma dessas opções tem os seus custos, vantagens e desvantagens. Deverá ponderar que tipo de opção consegue suportar economicamente, não descurando as necessidades e o bem-estar do seu bebé.

Procure planear e poupar o melhor que conseguir, assim a família poderá aproveitar a chegada do bebé tranquilamente, sem surpresas financeiras.

TAGS:

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0