Poupar no restauro da tua habitação; descobre como

Restaurar a sua habitação é, seguramente, o sonho que o perseguiu desde que começou a ter saudades de determinados ambientes, cores ou materiais. Talvez acabe por adquirir uma nova casa ou, simplesmente, amadureceu as suas ideias e precise de uma alteração. Pretende que o seu lar reflita o que você é e como se sente perante a vida. É possível poupar no restauro e conseguir um espaço belo e funcional que represente a sua maneira de ser, se tiver em conta os seguintes conselhos para que a obra dos seus sonhos não acabe nem com a sua paciência nem com as suas poupanças.

Publicado por Finanças | 2
reforma-vivenda

Quando começar a poupar para as obras?

Leva o seu tempo. Fazer obras em casa, em função da sua envergadura, pode custar mais dinheiro do que pensava. No entanto, recuperar o seu lar é uma lufada de ar fresco para a sua vida. Comece a poupar quando tiver menos despesas fixas e aplique os excedentes das suas receitas na obra de renovação da sua casa. As empresas de obras recomendam começar essas obras em estações de temperaturas quentes, para que os materiais sequem melhor. Deste modo, se isso estiver ao seu alcance, planifique a situação para que o seu orçamento esteja pronto durante a primavera ou no verão.

Como poupar?

É evidente que terá que fazer frente às despesas fixas da sua vida (hipoteca, consumo de energia, água, cabaz das compras, os estudos dos seus filhos...). No entanto, há sempre uma parte de despesas supérfluas da qual se pode libertar e que poderá dedicá-la à obra dos seus sonhos.

Uma boa maneira de ver como cresce o orçamento que destina às obras, é abrir uma outra conta à ordem destinada, única e exclusivamente, à poupança.

Se escolher uma empresa de restauros

Peça vários orçamentos e não aceite o primeiro valor que lhe derem. Compare e verifique se estes orçamentos estão perfeitamente detalhados e não deixam rubricas ao acaso. Deste modo, saberá perfeitamente quanto custará o serviço que contrata.

Esta alternativa é a mais cara, mas, sem dúvida, é também a mais cómoda. Deixar o restauro integral da sua habitação nas mãos de uma empresa que coordene cada um dos aspetos, fará com que ganhe em qualidade de vida e, apesar da confusão que normalmente se atravessa neste processo, poderá concentrar-se melhor nas suas tarefas diárias. A sua vida alterar-se-á pouco.

Assegure-se de que a empresa que finalmente vai contratar tem boas referências. Os resultados, depois do processo de obra, devem ser completamente satisfatórios. Caso contrário, perderá dinheiro.

Possíveis despesas extraordinárias

Tenha em conta que, durante o processo da obra, vão aparecer sempre despesas extras. Uma vez que a sua casa esteja desmontada, poderá talvez observar que, por exemplo, seria boa ideia derrubar uma parede e dar mais espaço a uma divisão. Estas pequenas coisas, que no princípio não estavam planeadas, podem aumentar o valor do restauro. Adapte-se ao seu orçamento.

Licenças de obra

Em função da obra que planeia para a sua casa, deverá ou não pedir uma licença de obra. A maneira mais simples de evitar possíveis incidentes com os seus vizinhos é perguntar à Câmara Municipal. A grande maioria das licenças é fácil de obter e basta um procedimento para as conseguir. Se possui serviços profissionais de arquitetos ou desenhadores, eles próprios poderão tratar disso.

Seja você a coordenar as obras

É a melhor maneira de poupar. Tenha em conta que uma empresa de restauros cobrará sempre um extra por efetuar as tarefas de coordenação. Não cabem dúvidas de que esta é a opção mais pesada de todas as existentes, mas é também a mais barata.

Planifique os tempos

Seja consciente de que, em função da envergadura da sua obra, cada profissional irá ter o seu próprio ritmo. Se não tiver a oportunidade de residir numa segunda habitação, reserve um espaço para dormir e liberte-o do pó que a obra origina. Tenha paciência. A sua casa está agora virada do avesso mas os resultados valerão a pena.

Encarregue-se dos materiais

Seja você a comprar os materiais de construção e adapte a qualidade do restauro ao seu orçamento. Prepare-se para trabalhar e carregar com alguns pesos. Quantos mais trabalhos puder fazer pelos seus próprios meios, mais barato ficará o restauro.

Chame os profissionais, passo a passo

Contacte, primeiro, os encarregados das ligações internas (canalização, roços, cablagens interiores, eletricistas...). Quando estes terminarem, faça o mesmo com os trabalhos de alvenaria, para deixar visíveis todos os espaços. Depois, chame os ladrilhadores e assentadores. Depois: pintura, montagem de móveis e a cobertura de todas as necessidades da sua obra. Passo a passo.

Fazer uma obra é sempre uma aventura onde terá que ter muita paciência, mas não perca de vista o objetivo: a sujeira, o pó e a desordem são coisas passageiras.

COMENTÁRIOS

  • 2

    14/10/2017 19:06 HORAS

    Fazer a gestão do restauro ( para quem sabe não é difícil). A sujeira, vai-se aguentando. O pior de tudo isto, é o incumprimento de prazos, dados pelos artistas. Ai que dores de cabeça.! As. Maria Antónia Terrinha

  • 1

    12/03/2017 23:52 HORAS

    Qual a empresa mais eficáz em qualidade e em bom preço?

20185
22701
5
0