Como evitar ficar em dívida por um crédito

Quando realiza uma compra impulsiva e paga com o cartão, sente uma satisfação instantânea que muitas vezes se transforma em problema, a dívida. A solução mais imediata é recorrer a um crédito para pagar outro crédito e nisto o sobre-endividamento instaura-se na sua vida.

Publicado por Finanças | 0
evitar-ficar-duvida

Como ficar endividado?

A cultura consumista em que vivemos obriga-nos a seguir tendências, o que nos deixa vulneráveis a campanhas de marketing agressivo. Gastar mais do que é possível é a razão pela qual ficamos com dívidas. Existem vários motivos para vivermos situações de desconforto financeiro:

- Falta de planeamento dos gastos – gastar sem olhar ao saldo disponível;

- Desajuste entre as despesas e o rendimento – manter o mesmo nível de vida quando a situação económica se alterou;

- Inexistência de poupança – não acautelar situações de emergência ou gastos inesperados;

- Excesso de créditos – recorrer a créditos para pagar outros créditos.

Os 3P’s contra o endividamento

Planear

Adiar uma compra pode ser uma atitude sensata se não quiser comprometer a sua segurança financeira. Deve ser paciente e planear o momento mais adequado para efetuar compras maiores.

Prevenir

O pensamento preventivo e a inteligência financeira são as armas mais fortes para evitar o endividamento. Por exemplo, deve sempre privilegiar o cartão de débito em relação ao cartão de crédito, uma vez que se baseia no saldo disponível, e portanto, real da conta, no entanto preferir sempre o pagamento com dinheiro a pagamento com cartão, para ver o gasto real.

Poupar

O conselho mais simples para evitar a dívida é poupar. É recomendável que crie um fundo de emergência para imprevistos. Pode estabelecer uma poupança passiva, determinando mensalmente um valor que é retirado do seu rendimento e depositado numa conta-poupança. Pode começar com uma poupança pequena e aumentá-la. Visto que o valor é retirado automaticamente, também ajusta o seu estilo de vida ao dinheiro disponível enquanto a conta-poupança cresce silenciosamente para emergências ou despesas maiores.

Existem inúmeras aplicações disponíveis para gerir o orçamento a partir do smartphone, assim como são imensos os sites onde encontrar descontos e promoções; usar estas ferramentas pode ser muito útil.

Como sair do endividamento?

Só depois do pagamento das dívidas é que pode reorganizar-se financeiramente. Por isso, deve saldar as dívidas primeiramente, seja recorrendo a poupanças próprias, seja solicitando empréstimos a um familiar ou até socorrendo-se de programas de apoio ao sobre-endividamento, como o SOS Famílias Endividadas, na reestruturação das suas dívidas, ou, em casos limite, para declarar insolvência judicialmente.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0