4 Dicas para investir o reembolso do IRS e aumentar os rendimentos

Recebeu o reembolso do IRS e não tem nenhuma despesa urgente ou aplicação imediata para este dinheiro? Há várias alternativas para aplicar e rentabilizar esse dinheiro.

Publicado por Finanças | 0
Investir o reembolso do IRS e aumentar os rendimentos

Aumentar as poupanças

Seguindo a regra de que é importante ter sempre um pé-de-meia para enfrentar qualquer imprevisto que possa acontecer - idealmente mantendo de reserva o valor equivalente ao rendimento de seis meses -, o reembolso do IRS é uma boa oportunidade para criar ou reforçar uma poupança.  Desde depósitos a prazo, a contas poupança (saiba quais são as diferenças entre ambos), passando por certificados de aforro ou outro tipo de investimentos, como é o caso de obrigações ou fundos, várias são as alternativas disponíveis para colocar o dinheiro a render.

Amortizar um crédito

A possibilidade de reduzir os encargos com o pagamento de um crédito pode ser uma boa solução para ter mais dinheiro disponível por mês e que pode estar a fazer falta. Sobretudo quando estão em causa créditos com taxas de juro demasiado elevadas ou de curta duração, usar o reembolso do IRS para amortizar a dívida pode ser uma boa solução. Se esta for uma opção é importante ter em conta se há ou não penalizações por amortização nos contratos de crédito.

Preparar a reforma

Mesmo que a reforma ainda esteja a muitos anos de distância, quanto mais cedo se começar a poupar, menor será o esforço que se terá de fazer no futuro. Por isso, o dinheiro extra do IRS pode ser o pretexto para dar início a uma conta poupança reforma ou a outro investimento que tem vindo a adiar. Há várias alternativas e o mais aconselhável é ir diminuindo o risco dos investimentos à medida que a idade de reforma se aproxima. As soluções disponíveis vão desde fundos de investimento, PPR sem capital garantido (produto de maior risco), fundos PPR,  PPR com garantia de capital, conta Poupança Reforma, RPC - Certificados de Reforma, passando também por outras soluções mais abrangentes de poupança.

Construir uma carteira de investimentos

É possível optar por investimentos com maior ou menor risco consoante o perfil de investidor. Por isso, é importante avaliar bem até onde se está disposto a ir consoante o perfil e também à disponibilidade de tempo para acompanhar o mercado e a evolução dos investimentos. A opção pode ser entre uma carteira mista que envolva ativos com maior risco, mas também com maior potencial de retorno, e ativos com menor risco, mas com um rendimento mais seguro. A variedade de opções vai desde o investimento em ações, em produtos derivados (de maior risco), passando por fundos de Tesouraria, mais seguros.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0