5 erros financeiros de empreendedores

Lançar um negócio tem todo o encanto de se estar a criar algo de novo, provavelmente algo totalmente inovador, mas só isso não é garantia de sucesso. Todo o processo de lançamento e gestão de um negócio implica muita disciplina financeira que nem todos estão preparados para pôr em prática. Conheça os cinco principais erros financeiros que os empreendedores cometem.

Publicado por Finanças | 0
Erros financeiros de empreendedores

1. Misturar finanças da empresa com finanças pessoais

Lançar uma empresa implica muitas vezes aplicar as poupanças ou mesmo alienar alguns bens para poder pôr a ideia de negócio em prática. Outras vezes são mesmo os amigos e os familiares os primeiros financiadores da empresa. Começa aí a ligação entre as finanças pessoais e da empresa, que acaba depois por contagiar a própria gestão do negócio no dia-a-dia. Sem dar conta e com o passar do tempo, a saúde financeira do negócio pode ser posta em causa se esta ligação não for bem gerida e compartimentada.

2. Não registar os documentos e as despesas

Gerir um negócio não é a mesma coisa que gerir uma empresa. Mesmo que a empresa não esteja ainda a fazer muito dinheiro e a estrutura do negócio seja ainda simples, é importante manter um registo atualizado de todas as despesas e encargos, para ter uma noção real de tudo aquilo que o negócio envolve em termos de receitas e despesas. Se for necessário uma ajuda de um profissional a este nível, este pode ser um encargo que se revelará muito importante para a sobrevivência do negócio.

3. Manter o foco apenas nas vendas

É verdade que um negócio não sobrevive se não tiver clientes e se não vender. Mas, se não houver atenção a todas as outras áreas do negócio, a empresa poderá não ter condições para sobreviver. Apoio administrativo, uma boa gestão da contabilidade ou dos recursos humanos, são apenas alguns exemplos de áreas que merecem atenção num sistema de gestão da empresa que vai sendo cada vez mais exigente à medida que o negócio vai crescendo.

4. Viver na esperança de que tudo vai melhorar

Adiar constantemente a resolução dos problemas financeiros na esperança de que mais um negócio se concretize ou que o contexto económico melhore, por exemplo, é um erro que um empreendedor não pode cometer. Aos primeiros sinais de que há problemas financeiros, o melhor é agir e pôr a casa em ordem.

5. Esquecer os detalhes financeiros

Os empreendedores tendem a focar a sua atenção na aplicação da ideia de negócio, remetendo as questões financeiras para segundo plano, sobretudo quando ainda não há sinais de problemas financeiros. Fazer uma gestão menos cuidada das questões financeiras ou delegar esta área a terceiros, considerando que é uma área própria para especialistas é um erro que não deve ser cometido. É importante ter a noção real das finanças da empresa, de onde vem e para onde vai o dinheiro, para haver uma boa gestão do negócio. Quando não se tem conhecimentos da área, é aconselhável fazer algum tipo de formação para ter uma noção (ainda que abrangente) da gestão financeira de uma empresa.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0