Chaves para gerir as finanças como casal sem estarem casados

Todos sabemos que para ter uma boa saúde económica devemos aprender a gerir com eficiência as nossas finanças, embora nalgumas ocasiões isso seja uma tarefa complexa e trabalhosa. Ao viver em casal isto torna-se ainda mais complicado dado que devemos ditar regras de maiores responsabilidades. Para conseguir uma gestão correta e eficaz das finanças do casal proporcionamos alguns truques que vos vão ser muito úteis.

Publicado por Finanças | 0
gerir finanças sem ficar em casal

1. Chegar a um acordo prévio

É fundamental combinar a forma de manusear o vosso dinheiro. Assim, embora possa ser difícil falar de dinheiro, devem decidir quem vai gerir as contas, estabelecer como gerir as despesas comuns, comentar com sinceridade os rendimentos de cada uma das partes e contribuir dependendo dos mesmos. Definitivamente, devem ser uma equipa, dividindo o trabalho, mas tomando as grandes decisões financeiras em conjunto.

2. Estabelecer um orçamento

Se pretendem evitar sobressaltos o melhor é elaborar (e respeitar) um orçamento. Isto ser-vos-á muito útil para alcançar as vossas próprias metas, uma vez que saberão claramente quais são as despesas imprescindíveis e as que poderão cortar. É tão simples como somar os rendimentos e as despesas obrigatórias, tanto comuns como individuais, e contabilizar a diferença como rendimentos limpos. Se gastam mais dinheiro do que recebem, existe um problema e deverão cortar nalguma rubrica prescindível.

3. Fundo para imprevistos

Os imprevistos aparecem sempre e devem estar preparados para isso. Assim, a forma de garantir a vossa tranquilidade é separar uma parte dos rendimentos de cada mês e colocá-los nesse fundo. Embora seja um dinheiro do qual não vão dispor, permitirá viver sem preocupações, dado que poderão resolver qualquer imprevisto de forma rápida e sem carências financeiras.

4. Se pretendem atingir metas devem poupar

Embora às vezes seja complicado, se pensaram em comprar um carro ou uma casa, ter um filho ou simplesmente organizar uma viagem, devem poupar mais do que tinham decidido no primeiro momento, dado que de outra forma a meta será inviável. Por isso, juntamente com o fundo para emergências, podem criar outro de poupanças, que é a melhor garantia de sucesso para qualquer plano assumido por vocês. Segundo os especialistas o ideal é poupar 10% do total de rendimentos, todos os meses.

5. Calendário para cumprir objetivos

Muitas vezes temos bem assente a teoria, mas na prática é difícil cumprir com os objetivos marcados, porque algum membro do casal é mais esbanjador do que o outro, por imprevistos ou porque não somos suficientemente pacientes e frustramo-nos ao ver que não atingimos rapidamente as nossas metas. Por isso, uma boa ferramenta é criar um calendário e examiná-lo duas ou três vezes por ano, para ajustar o orçamento à situação pela qual estão a passar, redirecionando objetivos...

Assim, com uma comunicação fluente, paciência e boa organização, vão conseguir uma boa gestão das vossas finanças e vão viver sem angústias e cumprindo os vossos sonhos.
TAGS:

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0