Business Angels recebem incentivos comunitários para apoiar PME

A criação e o sucesso de muitas stratups depende de investidores que estão dispostos a assumir riscos, apostando em negócios com potencial de crescimento. Reconhecendo a importância dos chamados Business Angels há linhas de financiamento para apoiar a atividade destes investidores.

Publicado por Finanças | 0
Business Angels recebem incentivos comunitários para apoiar PME

Uma das grandes apostas do pacote de fundos comunitários que está atualmente em vigor - o Portugal 2020 - é aumentar a competitividade da economia portuguesa, que depende por sua vez da competitividade das Pequenas e Médias Empresas. Uma das vias para que isso possa acontecer é através do investimento em inovação, área onde o papel dos Business Angels é vital.

Os fundos comunitários apostaram, por isso, em dois instrumentos financeiros que pretendem não só fomentar a atividade dos investidores em capital de risco, mas também encorajá-los a ter uma maior e mais ativa participação no apoio às PME. Os dois instrumentos são:

- Linha de Financiamento a Investidores Informais em Capital de Risco (Business Angels);

- Linha de Financiamento a Operações Desenvolvidas por BA

Através destas linhas pretende-se trazer mais inovação, maior potencial de crescimento e perspetivas de internacionalização para as PME nacionais.

Linha de Financiamento a Operações Desenvolvidas por Business Angels

Esta é uma linha de financiamento mais vocacionada para o investimento em empresas que estão ainda numa fase muito inicial do seu percurso, ou seja, nas fases de seed capital e early stages. Nesse sentido, os projetos elegíveis são os de desenvolvimento de projetos de criação e arranque de empresas, que não devem ter mais de cinco anos de exercício fechados.

Com um valor total de 15 milhões de euros, a Linha de Financiamento a Operações Desenvolvidas por Bussiness Angels disponibiliza um valor máximo de um milhão de euros por entidade veículo durante toda a duração do programa e um máximo de 500 mil euros por operação de investimento nas empresas destinatárias.

As empresas de destino do investimento

Em ambas a linhas de financiamento, as empresas destinatárias do investimento devem ter, entre outras, as seguintes características:

- Devem estar certificadas como PME pelo IAPMEI;

- pertencer aos setores de Indústria, Energia, Construção, Comércio, Turismo, Transportes/Logística e Serviços;

- estarem sedeadas nas regiões NUTS II do Norte, Centro e Alentejo.

TAGS:

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0