7 Coisas que deve saber para pedir um crédito

A decisão de pedir um crédito deve ser tomada depois de analisar vários pontos. Trata-se de um encargo para algum tempo e, por isso, é importante estar bem ciente das responsabilidades que é preciso assumir.

Publicado por Finanças | 0
dicas-pedir-credito

1- Avaliar bem a situação

Antes de avançar para um crédito é necessário fazer uma avaliação clara das condições de que cada um dispõe e daquilo que realmente precisa. A situação profissional é estável? Já há vários créditos para pagar? É mesmo necessário um crédito? É inadiável? O importante é fazer as contas e avaliar o impacto de mais um crédito no orçamento familiar, nomeadamente calcular a taxa de esforço e contabilizar isso com os outros encargos, nomeadamente as despesas fixas.

2- Analisar os tipos de crédito disponíveis

É preciso dinheiro para quê? Para comprar casa, um carro, pagar despesas de saúde ou de educação ou pagar outros créditos? Para cada situação há um tipo de crédito diferente. Dependendo do crédito há diferenças significativas de condições e de custos.

3- Ler atentamente todos os detalhes

A Ficha de Informação Normalizada, ou FIN, é o documento que dá informações sobre todas as condições e custos do crédito. Dá a conhecer o montante e a duração do empréstimo, o valor das prestações e as garantias exigidas para contrair o empréstimo. É necessário analisar bem os custos, sabendo quais são os juros a pagar, se a taxa é fixa ou variável ou que comissões serão cobradas.

4 - Comparar alternativas

A Taxa Anual Efetiva Global, ou TAEG, mede o custo total do crédito anualmente e é um valor apresentado em percentagem do respetivo montante do empréstimo. Esta medida inclui, além dos juros, as comissões, despesas, impostos e encargos com seguros exigidos. É este dado que vai permitir comparar alternativas de crédito com características semelhantes. Consoante o crédito, trimestralmente são fixadas taxas máximas que podem ser consultadas no Portal do Cliente Bancário.

5- Não há crédito sem contrato

Mediante pedido, a minuta do contrato pode ser entregue antes da assinatura. É importante ler atentamente, garantindo que este corresponde à Ficha de Informação Normalizada. Depois de assinado, terá direito a receber um exemplar devidamente assinado, bem como os fiadores

6- É possível revogar o contrato

É possível revogar o contrato no prazo de 14 dias de calendário contando a partir da data da assinatura. E, para isso, não é necessário indicar qualquer motivo. No entanto, está estipulado um máximo de 30 dias para a devolução do dinheiro emprestado e para pagar os juros corridos até à data.

7- É possível fazer reembolsos antecipados

Em qualquer altura, é possível reembolsar a totalidade ou parte do crédito. Para isso, basta avisar a instituição financeira com 30 dias de antecedência. Se for um crédito com taxa variável não é necessário pagar qualquer comissão. Já se a taxa for fixa, a comissão não pode exceder 0,5% do montante do capital reembolsado, no caso de faltar mais de um ano para o fim do contrato, ou 0,25% se faltar um ano ou menos.

COMENTÁRIOS

20185
22701
5
0